As ações de motivação, animação e vivência sobre a importância do leigo (a) no trabalho de evangelização na Igreja continuam. A Igreja particular de Teresina está com inscrições abertas para mais um importante momento de aprofundamento da temática do Ano do Laicato. O Simpósio temático que será realizado no dia 16 de junho, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima (Forania Leste).

O tema do evento é o mesmo do Ano Nacional do Laicato: “Cristãos leigos e leigas sujeitos na Igreja em saída, a serviço do Reino” e terá a assessoria do CNLB Nacional. Estará em Teresina para conduzir as reflexões, a professora Marilza José Lopes Schuina que é presidente da Comissão Nacional do Laicato.

Socorro Oliveira integra a equipe de organização e evidencia os objetivos do Simpósio. “Como Igreja, Povo de Deus, vamos celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; aprofundar a nossa identidade, vocação, espiritualidade e missão e testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade. Isto leva o cristão leigo a tornar-se, de fato, um missionário na família e no trabalho, onde estiver vivendo”, reforça.

O Ano Nacional do Laicato iniciou em 26 de novembro de 2017 e terá sua culminância em 25 de novembro do corrente ano. A Arquidiocese de Teresina realiza formações nas foranias e também instituiu a Escola do Laicato. Com mais de 100 inscritos, as formações são contínuas e acontecem a cada terceiro domingo do mês no Auditório Paulo VI.

Para participar do Simpósio os interessados devem preencher a ficha de inscrição que foi entregue em todas as paróquias, diaconias, áreas pastorais, grupos, movimentos e serviços da Igreja. As fichas devem ser devolvidas à Comissão de Pastoral, no Centro Pastoral Paulo VI, até o dia 30 de maio. “Não será cobrado taxa de inscrição”, afirma Socorro Oliveira.

Documento nº 105

O Simpósio pretende ainda: “Dinamizar o estudo e a prática do documento 105: ‘Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade’ e demais documentos do Magistério, em especial do Papa Francisco, sobre o Laicato e estimular a presença e a atuação dos cristãos leigos e leigas, ‘verdadeiros sujeitos eclesiais’ (DAp, n. 497a), como “sal, luz e fermento” na Igreja e na Sociedade”, explica Socorro.

A intenção é também  que este ano traga um legado para a Igreja missionária autêntica, com maior entusiasmo dos cristãos leigos e leigas na vida eclesial e também na busca da transformação da sociedade.

Para mais informações os interessados devem ligar para (86) 2106-2152.

Por Vera Alice Brandão