Notícias da Diocese

Clero diocesano de Picos vivencia retiro espiritual anual

No período de 18 a 22 de fevereiro de 2019, o Clero da Diocese de Picos vivenciou o Retiro Espiritual Anual. O Retiro do Clero é uma oportunidade em que o Bispo Diocesano e todos os padres presentes na Diocese têm para avaliar a caminhada sacerdotal e se abastecer espiritualmente a partir das pregações, momentos de reflexão, Adoração ao Santíssimo Sacramento e Celebrações Eucarística.

 

O encontro acontece no Centro de Treinamento Padre Tony Batista, bairro Socopinho, Teresina – PI e teve como pregador o Revmo. Frei Bernardo Brandão, OFM, que atualmente é pároco da Paróquia Nossa Senhora da Glória, em São Luís – MA. Na noite da segunda-feira (21), no início do retiro, o pregador convidou o Clero a entrar em oração a partir do convite de Jesus: “Venham comigo para um lugar deserto” (Mc 6,31) a fim de renovar a convicção de cuidar do povo de Deus.

O retiro teve como tema para meditação e reflexão a Carta do Papa Francisco sobre a santidade no mundo atual, Gaudete et Exsultate, apresentada em 19 de março de 2018, solenidade de São José. O pregador direcionou a reflexão do Papa sobre a santidade aos sacerdotes, como ministros de Cristo e, portanto, os primeiros a experimentar o convite de Jesus: “Sede santos”.

No dia 19, terça-feira, tematizou as bem-aventuranças como proposta radical de vida para a santidade. Neste sentido, o clero celebrou junto a Santa Missa ao entardecer e à noite vivenciou o momento mariano, motivado pelo número 115 do Diretório para o ministério e a vida dos presbíteros, que aponta Maria como modelo e refúgio da vida sacerdotal.

No dia 20, quarta-feira, a colocação do pregador apontou para a necessidade de um Projeto de Vida Sacerdotal, que resulta no propósito de uma permanente conversão do coração para cuidar com generosidade ao povo de Deus. A estruturação de tal projeto foi abordada a partir do capítulo cinco da mencionada carta do Papa: firmeza interior, alegria, ousadia, comunhão e oração. Estes passos iluminados pela luta, vigilância e discernimento, apontados no último capítulo da Exortação Apostólica. Conclui-se o dia com o momento penitencial, onde cada sacerdote pode aproximar-se do sacramento da confissão.

Após o convite de Jesus a retirar-se, este encontra-se novamente com a multidão e em sua compaixão a percebe como “ovelhas sem pastor” (Mc 6,34). Assim, o retiro constitui-se como um momento de encontrar-se com o Mestre para em seguida cuidar do povo de acordo com os seus ensinamentos. Dessa forma, o clero diocesano preparou-se para “cuidar dos cuidadores”, como indica uma das prioridades pastorais da Diocese de Picos.

PASCOM Diocesana

Tags

Palavra do Presidente

Instagram

Redes Sociais

Participe de nossas redes sociais: curta, comente e compartilhe com todos!

Doação

BANCO DO BRASIL

AGENCIA: 3285

CONTA: 89624-1

Newsletter

Parceiros