Diocese de Bom Jesus do Gurguéia

História
Até o inicio do século passado, exatamente 1900, todo o Estado do Piauí obedecia as normas eclesiásticas ditadas desde São Luis do Maranhão. Começou a ser independente a 10 de março de 1901 em que a pedido de Dom Antonio Candido de Alvarenga, Bispo do Maranhão, e pela Bula Papal SUPREMUM CATHOLIUM ECCLESIAM, o Papa Leão XIII declarou o Piauí PROVINCIA ECLESIASTICA, independente do Maranhão.

O primeiro bispo foi Dom Joaquim de Almeida que governou a província até 1910, seguido de Dom Otaviano Pereira de Albuquerque que assume o cargo a 11 de junho de 1914. Este zeloso bispo sente a necessidade de dividir ainda mais o governo do Piauí para um melhor atendimento religioso ao povo e pede a Santa Sé para criar uma Prelazia no sul do Estado. Escreve a Santa Sé fazendo-lhe este pedido, resposta concedida a 18 de julho de 1920 em que pela Bula Papal ECCLESIAE UNIVERSAE institui a PRELAZIA DE BOM JESUS DO GURGUÉIA.

Os MERCEDÁRIOS foram os escolhidos para missionar nesta difícil região do Brasil, após ser oferecida a várias ordens religiosas e congregações esta tarefa.

Na Festa de São Pedro Apostolo, 29 de junho tomava posse da nova Prelazia Monsenhor Pedro Pascual Miguel, preconizado primeiro Bispo Prelado. Falece após uma operação a 5 de maio de 1926 em Barcelona, Espanha. Imediatamente é nomeado o segundo Prelado oriundo do Chile, Dom Ramon Vicente Harrison Abello, que toma posse a 2 de outubro de 1927, renunciando vinte e dois dias depois por razões de saúde.

Após três anos de Sede Vacante assume o comando o Pe. Pedro Mercedes Sanchez a 18 de fevereiro de 1931.

Os Bispos nomeados por razão de facilidade residiram em São Raimundo Nonato até a nomeação de Dom José Vázquez Díaz como Bispo auxiliar de Dom Inocêncio acontecida a 9 de setembro de 1958. Dom José com uma visão mais ampla do trabalho espiritual a ser realizado neste extenso território, solicita a autorização de permanecer definitivamente em Bom Jesus onde mais tarde seria o quarto Bispo Prelado e primeiro Diocesano.

DESMEMBRAMENTO DA PRELAZIA

Após a morte de Dom Inocêncio acontecida em 9 de março de 1958 Dom José toma as rédeas da Prelazia e vendo o enorme trabalho que supunham as distancias acode a Santa Sé pedindo o desmembramento da Prelazia de São Raimundo Nonato, concedido este pedido, a 19 de dezembro de 1961 e realizado este evento em São Raimundo Nonato com a presença de vários Bispos.

A Prelazia de Bom Jesus cresce dia a dia em número de padres diocesanos, nativos e outros vindos de fora. O Seminário enche promissoriamente de aspirantes mais tarde enchendo as necessidades pastorais. Em 1971 é nomeado um Bispo auxiliar para ajudar Dom José nos trabalhos pastorais na pessoa de Dom Abel Alonso Nunes, sagrado Bispo no Rio de Janeiro a 24 de setembro de 1971.

Dom José acode a Roma pedindo para ser elevada a categoria de Diocese a Prelazia de Bom Jesus. Em 1981 conta com dez paróquias todas providas de Vigário e da Santa Sé vem a resposta declarando Diocese de Bom Jesus do Gurguéia a que era apenas Prelazia.

Dom Abel é logo nomeado primeiro Bispo de Campo Maior, no Piauí, Diocese recém fundada e é escolhido para Bispo auxiliar de Dom José o mercedário Pe. Ramón López Carrozas que sagrado Bispo em Roma a 26 de abril de 1979. Mais tarde com o afastamento de Dom José Vázquez é nomeado Bispo titular da Diocese.

Dom Ramón López Carrozas dá um impulso a Diocese nas Pastorais, promovendo reuniões e encontros de leigos e padres, grandes celebrações nas datas mais destacadas da Diocese. Hoje são 22 Paróquias todas providas de Párocos.

Bispo: Dom Marcos Tavoni

Fonte: História Eclesiástica da Diocese de Bom Jesus do Gurguéia Fernando Cascón Raposo…

Visite o site da Diocese

Instagram

REDES SOCIAIS

Participe de nossas redes sociais: curta, comente e compartilhe com todos!

Parceiros

  • pub_scj.png
  • embarqueturismo.jpg