Notícias da Igreja

Imaculada Conceição: Maria é celebrada como modelo de virtude nesta festa de devoção nacional

Neste sábado, 8 de dezembro, a Igreja celebra a Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Esta data, de significativa importância para a Igreja, por fazer memória do dogma que afirma a preservação de Maria do pecado original, tem particular ligação com a Igreja no Brasil, onde cerca de 30 dioceses a tomam por padroeira ou titular.

A Solenidade foi instituída por São Paulo VI, no dia 2 de fevereiro de 1974, por meio da exortação apostólica “Marialis Cultus”, na qual ressalta a celebração e atenção especial dada a Maria no tempo do Advento.

“No tempo do Advento a Liturgia, não apenas na altura da solenidade de 8 de dezembro, celebração, a um tempo, da Imaculada Conceição de Maria, da preparação radical (Cf. Is 11,1.10) para a vinda do Salvador e para o feliz exórdio da Igreja sem mancha e sem ruga, recorda com frequência a bem-aventurada Virgem Maria, sobretudo de 17 a 24 de dezembro; e, mais particularmente, no domingo que precede o Natal, quando faz ecoar antigas palavras proféticas acerca da Virgem Mãe e acerca do Messias e lê episódios evangélicos relativos ao iminente nascimento de Cristo e do seu Precursor”, escreveu o papa Paulo VI.

Nesta solenidade, uma marca muito presente nas reflexões sobre o mistério da Imaculada Conceição é o exemplo de Maria como aquela que é “ícone da Vitória de Cristo sobre o poder das trevas e do pecado”, como ensina dom Edney Gouvêa Mattoso, bispo de Nova Friburgo (RJ), uma das dioceses que celebram a padroeira neste sábado.

“A Igreja venera a Santa Mãe de Deus e nela encontra o grande modelo de virtude. No difícil itinerário desta vida terrena, Maria ‘avançou pelo caminho da fé, mantendo fielmente a união com seu Filho até à cruz (…) padecendo com seu Filho único, e associando-se com coração de mãe ao Seu sacrifício’”, afirma o bispo recordando a constituição dogmática Lumem Gentium.

Celebração da Imaculada Conceição na arquidiocese de Manaus

Para o arcebispo de Belém (PA), “olhar para a Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa, significa tomá-la como modelo e referência para nossa vida cristã. E revela-se muito atual considerar o fato de sua concepção imaculada, preservada que foi, em previsão dos méritos de Cristo”.

Dom Edney ainda reforça este exemplo mariano com o ensinamento testemunhal que vem da Mãe do Filho de Deus que, “mesmo em meio às provações desta vida unidas às contradições externas e internas, a Graça é maior que o pecado e que a misericórdia de Deus é mais poderosa que o mal”.

“No mundo em que, cada vez mais, as pessoas se entregam desordenadamente às paixões fazendo imperar a lei do pecado, somos chamados a contemplar a beleza da vida pura em Maria, e, olhando para dentro de nós, reconhecermo-nos necessitados da graça de Deus”, afirma o bispo de Nova Friburgo.

Dom Alberto Taveira também aponta o caminho para seguir nestes tempos “em que a sujeira moral, chamemos de ‘mácula’, se transformou em verdadeiro espetáculo, de forma que o comportamento moral baseado na retidão e na verdade, acaba ridicularizado”. Para o arcebispo de Belém, cabe aos cristãos “tomar posição em favor do bem e da verdade, da superação da maldade e do pecado, para propor o caminho da Imaculada a todos”.

Devoção nacional
A força da devoção à Imaculada Conceição é uma expressão nacional, a exemplo de outras devoções marianas. Nossa Senhora Aparecida, por exemplo, também é da Conceição, mas Aparecida, e teve sua festa celebrada em 8 de dezembro, por um tempo. Para se ter uma ideia, são 32 Igrejas Particulares que a tomam como padroeira, titular arqui/diocesana ou da catedral, ou ainda como padroeira municipal. Também há uma devoção especial dentro do episcopado (confira abaixo).

Bispo de Divinópolis preside celebração de Nossa Senhora da Imaculada Conceição

De Norte a Sul do país, é uma presença forte tanto no contexto eclesial, como na vida das pessoas, para além da devoção. “Conceição” está entre os 160 nomes mais populares do país. São 102.585 mulheres e 1.537 homens com esse registro no país, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Abaixo, a lista de dioceses que tem como padroeira ou titular Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Em cada lugar, celebrações festivas que reúnem centenas ou milhares de fiéis, como em Campinas (SP), onde acontece procissão da Basílica Nossa Senhora do Carmo até a Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição com a participação do povo das paróquias, do clero, dos seminaristas e dos religiosos e religiosas.

Títulos e patrocínios de 8 de dezembro

Aracaju (SE): Nossa Senhora da Conceição, padroeira arquidiocesana e Titular da catedral.
Campinas (SP): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira arquidiocesana e Titular da catedral.
Manaus (AM): Imaculada Conceição, padroeira municipal.
Santa Maria (RS): Imaculada Conceição, Titular da catedral.
Abaetetuba (PA): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira diocesana e Titular da catedral.
Bacabal (MA): Co-Titular da catedral e Padroeira municipal.
Bragança Paulista (SP): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira diocesana e Titular da catedral.
Brejo (MA): Imaculada Conceição, Titular da catedral.
Cachoeira do Sul (RS): Imaculada Conceição, Titular da catedral e padroeira da Cidade.
Campina Grande (PB): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira diocesana, Titular da catedral e padroeira municipal.
Diamantina (MG): Imaculada Conceição, Titular da catedral.
Divinópolis (MG): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira diocesana.
Dourados (MS): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira da cidade e Titular da catedral.
Formosa (GO): Imaculada Conceição, Padroeira diocesana e Titular da catedral.
Franca (SP): Imaculada Conceição, Padroeira diocesana e Titular da catedral.
Guajará-Mirim (RO): Nossa Senhora do Seringueiro, padroeira da diocese e municipal.
Guarulhos (SP): Imaculada Conceição, Padroeira diocesana e Titular da catedral.
Humaitá (AM): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira diocesana e municipal.
Jacarezinho (PR): Imaculada Conceição, Titular da catedral.
Limoeiro do Norte (CE): Imaculada Conceição, Titular da catedral.
Marabá (PA): Imaculada Conceição, Titular.
Nazaré (PE): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira diocesana e Titular da catedral.
Nova Friburgo (RJ): Imaculada Conceição, Padroeira diocesana.
Palmares (PE): Imaculada Conceição, Titular da catedral.
Ponta de Pedras (PA): Imaculada Conceição, Titular da catedral.
Santíssima Conceição do Araguaia (PA): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira diocesana e Titular da catedral.
Santarém (PA): Imaculada Conceição, Padroeira diocesana, Titular da catedral e Padroeira municipal.
Sete Lagoas (MG): Imaculada Conceição, Padroeira diocesana.
Sobral (CE): Nossa Senhora da Conceição, Padroeira diocesana.
Teófilo Otoni (MG): Imaculada Conceição, Padroeira diocesana e Titular da catedral.
Vacaria (RS): Nossa Senhora da Oliveira, Padroeira diocesana e municipal.
Viana (MA): Nossa Senhora da Conceição, Titular da catedral.   

 

Dom João Wilk | Foto: Diocese de Anápolis/reprodução

O bispo de Anápolis (GO), dom João Wilk, é da Ordem dos Frades Menores Conventuais, a mesma de São Maximiliano Maria Kolbe, considerado “o grande apóstolo da Imaculada”. Ele revela sua devoção a Maria Imaculada, a quem foi consagrado no Seminário Menor de Niepokalanów, “Cidade da Imaculada”, fundada por São Maximiliano, na Polônia. “Logo no início fomos consagrados e recebemos a medalha milagrosa. Uso-a até hoje e ela me lembra a bondade e o poder de intercessão da Mãe de Jesus”, conta.

De acordo com a reflexão oferecida por dom João Wilk ao Portal da CNBB, está em São Maximiliano um dos principais fatores para a devoção à Imaculada: “Ele viu em Maria Imaculada o grande poder evangelizador. Seu lema foi: ‘Conquistar o mundo inteiro para Cristo pela Imaculada’. Diante dos movimentos contrários a Deus e à Igreja, lembrou as palavras do livro de Gênesis pronunciadas por Deus à serpente infernal: ‘Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar’”.

Dom João, que é polonês, de Seroczyn, recorda que, sob o signo da Imaculada, o santo compatriota iniciou o grande movimento da “Milícia da Imaculada”: “Na base do movimento colocou três pilares: a consagração à Imaculada no espírito de São São Luiz Maria Grignon, tendo como distintivo a medalha milagrosa que o próprio Jesus revelou à Santa Catarina Labouré; a divulgação do culto da Virgem Imaculada; e o apostolado com os meios de comunicação modernos.

No Brasil, dom João teve papel importante nesta ação evangelizadora mariana. Na década de 1990, antes do episcopado, foi redator da revista “Cavaleiro da Imaculada”, diretor das “Edições Kolbe” e do movimento “Milícia da Imaculada”.

 

Com fotos da arquidiocese de Manaus (AM) e da diocese de Divinópolis (MG)

 

Confira os artigos dos bispos sobre a Solenidade
– Dom Alberto Taveira | O desafio da Imaculada

– Dom Edney Gouvêa Mattoso | Ave, cheia de Graça

– Dom João Wilk | Imaculada Conceição

Tags

Instagram

Redes Sociais

Participe de nossas redes sociais: curta, comente e compartilhe com todos!

Parceiros

Em Romaria