Notícias da Igreja

Presidente da CNBB participa de celebração pelos 50 anos de Medellín

 

O arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Sergio da Rocha, está em Medellín, na Colômbia, para participar da celebração do 50º aniversário da II Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, celebrado neste 24 agosto. O cinquentenário será celebrado até domingo (26).

“É muito importante valorizar a Conferência de Medellín. Como evangelizar acolhendo o Vaticano II? Isso trouxe muitos frutos para a Igreja. Medellín, naquele momento e ao longo dos anos, trouxe uma grande contribuição para evangelização na América Latina”, afirma o presidente da CNBB.

A Conferência Medellín colocou o tema da pobreza na teologia e na pastoral. “Chamou a atenção sobre a pobreza fruto da injustiça evidenciando-a como uma das situações mais explícitas da realidade latino-americana”, afirmou o arcebispo de Medellín, na Colômbia, dom Tobón Restrepo, em entrevista à agência italiana SIR.

A Conferência do Episcopado havia sido convocada pelo papa Paulo VI para aplicar os ensinamentos do Concílio Vaticano II às necessidades da Igreja presente na América Latina. Com o tema “A Igreja na presente transformação da América Latina à luz do Concílio Vaticano II”, o encontro foi realizado em Medellín de 26 de agosto a 6 de setembro de 1968.

Dom Restrepo ainda ressalta que Medellín é muito representativa no pontificado de Francisco, “principalmente, quando coloca os pobres no centro da Igreja, valoriza os movimentos sociais e pensa numa reforma da Igreja baseada na sinodalidade”.

O cardeal Sergio da Rocha ressalta que há vários métodos de Medellín que o papa Francisco testemunha de maneira exemplar em seu papado como a simplicidade da vida da Igreja.

“Há um dos documentos de Medellín que tem o tema da pobreza da Igreja. Este aspecto da simplicidade a ser cultivada por todos na Igreja, mas especificamente, pelo episcopado, pelo clero é algo que o próprio papa Francisco tem ressaltado frequentemente. De alguma maneira, aquilo que o papa propõe hoje já está presente lá em Medellin”.

Participaram da Conferência de Medellín 86 bispos, 45 arcebispos, 6 cardeais, 70 sacerdotes e religiosos, 6 religiosas, 19 leigos e 9 observadores não católicos, presididos por Antônio Cardeal Samoré, presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina, e por dom Avelar Brandão Vilela, arcebispo de Teresina (PI) e presidente do Celam, naquela ocasião. No total, participaram 137 bispos com direito a voto e 112 delegados e observadores.

De acordo com o Celam, a Conferência ofereceu como fruto às Igrejas Particulares da América Latina 16 documentos, agrupados nos núcleos de promoção humana, evangelização e crescimento na fé e a Igreja visível e suas estruturas.

– Promoção Humana: a pessoa humana como centro, com abordagem de temas fundamentais para seu desenvolvimento como a Justiça, a Paz, a Família, a Educação e a Juventude.

– Evangelização e crescimento na fé: núcleo de natureza eclesiológica, destacou a imagem de uma Igreja evangelizadora que busca o amadurecimento na fé dos povos, sem descuidar de suas elites, através da catequese e da liturgia.

– A Igreja visível e suas estruturas: abordagem dos problemas relativos aos membros da Igreja, que exigem intensificar sua unidade e ação pastoral através de estruturas visíveis, também adaptadas às novas condições do continente. Em Medellín foram tratados os âmbitos: Movimentos de leigos, Sacerdotes, Religiosos, Formação do clero, Pobreza da Igreja, Pastoral de conjunto y Meios de comunicação social.

Tags

Instagram

Redes Sociais

Participe de nossas redes sociais: curta, comente e compartilhe com todos!

Parceiros

Em Romaria