Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Com o objetivo de avaliar a caminhada, celebrar as conquistas e fazer novas projeções, a Coordenação Diocesana da Pastoral da Criança de Picos realizou neste final de semana (25, 26 e 27), no Centro de Treinamento Diocesano – CTD, em Picos, Assembleia Eletiva de Avaliação e Planejamento.

O encontro reuniu coordenadores de ramo, coordenadores de área, membros do conselho econômico das paróquias e áreas pastorais da Diocese, onde existe a Pastoral da Criança, bem como representantes da coordenação diocese e estadual. Ainda participaram do evento, o padre referencial da Pastoral da Criança na Diocese de Picos, Expedito Antônio de Oliveira.

Durante a assembleia houveram discussões sobre as ações realizadas pela Pastoral da Criança no ano de 2016 nos quarenta e dois municípios da diocese, ações essas de saúde, educação e nutrição. Na ocasião, também houve a elaboração do plano de ação para 2017. O evento contou com assessoria de Maurício Moureira, membro da coordenação estadual da Pastoral da Criança.

Ainda como parte da programação, às 17 horas de hoje (16), aconteceu na Igrejinha do Sagrado Coração de Jesus Celebração Eucarística em ação de graças pelos 30 anos de implantação da Pastoral da Criança na diocese de Picos.

No domingo (27), último dia da assembleia, aconteceu a eleição indicativa da nova coordenação diocesana para os próximos três anos. Além dos participantes, no mento da eleição se fez presente o Bispo de Picos, Dom Plínio José Luz da Silva que ratificou a nova coordenação.

De acordo com a até então coordenadora diocesana, Ir. Maria Dulcineia de Sousa, não foi fácil a caminhada, mas no período em que esteve a frente da coordenação muitas ações foram realizadas “Nesses quatros anos conseguimos implantar três novos ramos, visitar todas as paróquias onde existe a pastoral da criança, realizamos várias capacitações do guia do líder, primeira e segunda etapa, e capacitamos novos coordenadores em missão e gestão, além de algumas formações contínua integrada”, disse.

Para a irmã Dulcineia, o sentimento é o de dever cumprindo “Mesmo com nossas limitações conseguimos realizar o que nos foi possível, contamos com o apoio constante do padre referencial, dos coordenares e líderes e da coordenação estadual que, por várias vezes, esteve presente na nossa diocese nos dando ânimo e incentivo”, concluiu.

Redação e foto: PASCOM diocesana de Picos