Notícias do Regional

Coordenadores do Regional participam da Assembleia Nacional da Pastoral Familiar

Com o tema, “A Família hoje: Como ser um agente de pastoral familiar realmente eficaz para o bem da família”, o casal coordenador da Pastoral Familiar do Regional Nordeste 4, Francisco Celestino e Eva Rodrigues, participaram no último final de semana em Brasilia da 38ª Assembleia Ordinária da Comissão Nacional da Pastoral Familiar. “Foi uma oportunidade para refletirmos acerca de temas de extrema importância para as nossas famílias, além disso foram tomadas decisões fundamentais para a Pastoral Familiar do Brasil”, disse Celestino.

Durante o evento foi eleita a nova coordenação nacional, para o quadriênio 2014-2017. O casal Roque e Verônica, do regional Oeste 2, assume a coordenação, e Marivone e Volnei, do regional Sul 4, foram reeleitos vice-coordenadores.

Sobre a Assembleia, o bispo de Camaçari (BA) e presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da CNBB, dom João Carlos Petrini, disse esperar que “a Pastoral Familiar continue essa caminhada de crescimento e presença capilar em todas as dioceses”. Segundo dom Petrini, “a pastoral tem levado às regiões mais afastadas do Brasil a luz de Cristo sobre a família”.

Na ocasião, os participantes acolheram o novo membro da Comissão Episcopal para a Família, o bispo de Coari (AM), dom Marcos Piatek.

Pastoral eficaz

Durante o evento, o bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) e referencial para a Vida e a Família da CNBB, dom Antônio Augusto Dias Duarte, ministrou conferência sobre a “A família hoje: como ser um agente da Pastoral Familiar realmente eficaz para o bem da família”. Para o bispo, é preciso que a família assuma seu papel na Igreja e na sociedade. “A família deve ser a protagonista da Pastoral Familiar. Não podemos deixar a família ser sujeito passivo, mas protagonista da pastoral”, apontou dom Augusto.

No contexto atual, o bispo acredita ser necessário olhar para a família com esperança. “A família está na mente da Igreja e no coração de Deus. Que a Pastoral Familiar seja feita de agentes eficazes”, disse.

De acordo com dom Augusto, não é só a família que passa por crises, mas todas as instituições estão vivendo a crise do individualismo pós-moderno. Conforme o bispo, a Pastoral Familiar deve evangelizar diante da realidade divina, sendo surpreendida por Deus. “A família não pode ser simplesmente objeto de atenção e cuidado, isso se chama mimo. A família precisa ser missionária, protagonista”, enfatizou.

A programação da Assembleia Nacional incluiu também conferência sobre tema relativo à evangelização da família, avaliação dos trabalhos desenvolvidos em 2013, prestação de contas, momentos de oração e definição do calendário para este ano, entre outras atividades. O assessor da Comissão Episcopal para a Vida e a Família, padre Rafael Fornasier, acompanhou os trabalhos a Assembleia.

Assembleia Nacional Pastoral Familiar

Agenda da família
Estão previstos eventos nacionais e internacionais como a 6ª Peregrinação e 4º Simpósio Nacional da Família, dias 24 e 25 de maio, em Aparecida (SP), a 3ª Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Família, convocada pelo papa Francisco para o período de 9 a 15 de outubro de 2014, no Vaticano. De 26 a 28 de setembro, em São Luís do Maranhão, haverá o 14º Congresso Nacional da Família, com o tema “Família, transmissora da fé: anunciai a fé com ousadia e coragem”.

O Panamá sediará o 1º Congresso Latino-americano de Pastoral Familiar marcado para agosto, organizado pelo Departamento da Juventude, Vida e Família do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM), em união com a Rede de Institutos Universitários Latino-americanos da Família (REDIFAM) e o Pontifício Instituto João Paulo II.

De acordo com dom Petrini, a família necessita ser um verdadeiro um espaço de partilha e de felicidade. “A Pastoral Familiar tem a missão de ajudar a família a encontrar o seu verdadeiro fundamento, a rocha sobre a qual se constrói a casa que resisti diante das tempestades que querem derrubá-la”, explicou.Passa a integrar a Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, o bispo de Coari (AM), dom Marcos Piatek, que na oportunidade, recebeu acolhida dos membros da Pastoral Familiar.

Instagram

Redes Sociais

Participe de nossas redes sociais: curta, comente e compartilhe com todos!

Doação

BANCO DO BRASIL

AGENCIA: 3285

CONTA: 89624-1

Newsletter

Parceiros