Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Foi ordenado na noite de sábado, 26 de agosto, na Diocese de Garanhuns (PE), Dom Francisco de Assis Gabriel dos Santos, nomeado há dois meses pelo Papa Francisco como novo bispo da Diocese de Campo Maior (PI).

A cerimônia religiosa aconteceu na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, onde ele estava atuando como pároco e foi presidida por Dom Antônio Muniz Fernandes, arcebispo de Maceió (AL), contando com a presença de bispos, administradores, presbíteros, autoridades, religiosos e religiosas, seminaristas, familiares e amigos de Dom Francisco de Assis.

Após a homilia, Mons. Francisco foi interrogado por Dom Antônio Muniz, Ordenante, diante do povo, quanto à fé e sua futura missão. Pela imposição das mãos e a Oração de Ordenação foi conferido ao eleito o dom do Espírito Santo para o múnus de bispo. Em seguida, houve a imposição do livro dos Evangelhos sobre a sua cabeça e a entrega do livro em suas mãos, manifestando que o principal ministério do Bispo é a pregação fiel da palavra de Deus.

Continuando a cerimônia, foi ungida a sua cabeça, significando a sua participação peculiar no sacerdócio de Cristo; entregue o anel, que significa a fidelidade do Bispo para com a Igreja, esposa de Deus; a imposição da mitra, consistindo na incessante procura da santidade; e com a entrega do báculo pastoral, lhe foi dado múnus de “governar” a Igreja que lhe é confiada.

Por fim, pelo ósculo da paz dado pelo bispo ordenante e demais bispos, Dom Francisco de Assis foi aceito no Colégio dos Bispos.

Agora a Província Eclesiástica do Piauí está completa, faltando apenas à oficialização da posse de Dom Francisco de Assis que já está marcada para o dia 30 de setembro. Acolhendo o mais novo membro do episcopado brasileiro e integrante da província eclesiástica do Regional Nordeste IV, que compreende o estado do Piauí, o bispo de Picos, Dom Plínio José Luz da Silva e o bispo emérito, Dom Alfredo Schaffler, participaram da cerimônia. “Era grande a nossa expectativa para suprir essa necessidade do regional, nós fomos um dos regionais que ficamos sem o episcopado completo com três dioceses vacantes e agora se completa esse quadro que vai certamente dá a cada um de nós mais alegria”, disse Dom Plínio.

Sobre a nova missão, Dom Francisco de Assis ressaltou que o sentimento do momento é de confiança e alegria “…alegria porque o episcopado é dom de Deus e confiança porque Deus convoca, mas dá a força para assumirmos a missão”, disse.

Fonte: Ascom da diocese de Picos