Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Os Encontros Regionais da Pastoral da Criança reúnem coordenadores da instituição em nível estadual, regional e diocesano, além de uma equipe da coordenação nacional. São quatro dias para aprender novidades, esclarecer dúvidas, compartilhar experiências e refletir sobre a continuidade do trabalho. De 8 a 11 de junho, será a vez de integrantes da Região Nordeste se reunirem em Teresina (PI), representando os estados do Piauí, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.

A ação do Acompanhamento Nutricional, desenvolvimento infantil, missão das coordenações, questões financeiras e o novo aplicativo Visita Domiciliar (que está em desenvolvimento) estão entre os temas abordados nestes dias, em cinco oficinas.

“O povo nordestino tem nas suas raízes a música, o canto e muita animação. É missionário de Cristo, que tem esperança e alegria de servir o Reino de Deus na missão da Pastoral da Criança. O Encontro Regional tem a missão de renovar as alegrias e esperanças unindo fé e vida na busca de vida plena para todas as crianças”, afirma Ir. Veneranda Alencar, coordenadora nacional da Pastoral da Criança.

“A missão da Pastoral da Criança também é fazer o que Jesus fez, ir ao encontro dos que mais precisam, levando amor e fé a serviço da vida e da esperança. Somos todos chamados a partilhar dons e conhecimentos, ou seja multiplicar os nossos saberes”, destaca Ir. Veneranda.

De 16 a 19 de março, foi a vez da Região Centro-Oeste. O primeiro encontro foi realizado em Goiânia (GO), com a participação de 39 pessoas. Até julho, serão realizados mais cinco encontros: no fim de maio nas Regiões Norte e Sul, em junho em parte do Nordeste e em julho no Sudeste e outra parte do Nordeste.

Serviço

Encontro Regional da Pastoral da Criança – Região Nordeste 1, com participação da coordenadora nacional, Ir. Veneranda Alencar.

Data: De 8 a 11 de junho de 2017
Local: Centro de Treinamento Pe. Tony Batista
Av. Presidente Kennedy, nº 7384 – Socopo – Teresina (PI)

Fonte: Pastoral da Criança – Comunicação