A Ação Solidária Emergencial “É tempo de cuidar”, lançada em 12 de abril de 2020, completou seu primeiro ano em 2021. A campanha surgiu no contexto da pandemia de covid-19 com o objetivo de ajudar os mais vulneráveis e fortalecer a solidariedade fraterna nas Igrejas do Brasil.

A realização da segunda fase da campanha foi evidenciada pelo agravamento da pandemia e ainda pelo anúncio que o Brasil voltou ao Mapa da Fome em 2020. O país havia deixado o Mapa da Fome em 2014, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IBGE).

A segunda fase da ação teve início, a nível nacional, no domingo da misericórdia  (11) quando todas as comunidades e paróquias católicas do Brasil foram convidadas a repicar os sinos, às 15h. A ação foi aprovada pelo conselho permanente da CNBB.

O lançamento oficial da campanha “É tempo de cuidar” no Piauí está prevista para o dia 21 de abril, ao meio dia, com transmissão ao vivo pelas redes sociais. A Campanha de 2021 conta com o apoio do Governo do Estado do Piauí.

A primeira fase da campanha

A Cáritas Brasileira é a organização responsável por sistematizar e monitorar os dados da campanha. Em 2020, os dados divulgados apontam que a campanha atingiu a marca de 5,9 mil toneladas de alimentos arrecadados em 140 dioceses e arquidioceses brasileiras. Em recursos financeiros, a campanha arrecadou R$ 4,5 milhões e meio. A campanha produziu e distribuiu para as populações mais vulneráveis cerca de 718 mil alimentos (quentinhas), arrecadou e distribuiu 718 mil unidades de roupas e calçados, 412 mil kits de higiene e 414 mil equipamentos de proteção individual.

Fonte: Cáritas

No Piauí, duas dioceses participaram da ação e somaram a arrecadação de 46,6 mil Kg de alimentos, R$ 171,8 mil em recursos financeiros, produziu e distribuiu para a população mais vulnerável  cerca de 9680 mil em alimentos prontos (quentinhas), arrecadou e distribuiu 260 unidades de roupas e calçados, 6097 kits de higiene e 1386 equipamentos de proteção individual.

Fonte: Cáritas
Fonte: Cáritas