Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Os bispos que compõem o Regional Nordeste 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estiveram reunidos de 28 de agosto a 02 de setembro em Assembleia Geral, no Santuário Nacional de Aparecida – SP. Todos os 8 bispos e o secretário-executivo do Regional, padre Ataan Nerson Brito participaram desta segunda etapa da Assembleia, que aconteceu de forma presencial, com o tema ‘Igreja Sinodal: Participação, Comunhão e Missão’.

O bispo de Parnaíba e presidente do Regional Nordeste 4, Dom Juarez Sousa da Silva, reforçou que a Assembleia despertou entre o episcopado a necessidade de uma Igreja cada vez mais evangelizadora e comprometida com a defesa da vida e com garantia da justiça e da fraternidade:

O ponto alta da nossa assembleia foi a celebração pelos 70 anos da CNBB. Uma história marcada, sobretudo, pela comunhão e missão realizada pela Igreja no Brasil, em todas as dioceses. Vamos voltar com o desejo de evangelizar, fortalecidos por esse clima de fraternidade, comunhão, participação com nossos irmãos bispos. Que Deus nos abençoe neste ano de eleições para que possamos votar com muita sabedoria, em favor da vida e da vida em plenitude. Não nos esqueçamos que esta vida passa pelo anúncio do reino de Deus, pela justiça social, respeito e a promoção da paz e da fraternidade.

Dom Francisco de Assis, bispo de Campo Maior e vice-presidente do Regional NE 4, considerou a Assembleia momento oportuno para a discussão, reflexão e deliberação de temáticas necessárias para uma Igreja cada vez mais missionária. Ele também lembrou do legado de Dom Hélder Câmara, idealizador da CNBB:

Considero que foi um momento marcante pelos trabalhos importantes realizados nestes dias como a aprovação do novo Estatuto da CNBB, o novo Missal Romano para a língua portuguesa do Brasil e o Documento Nº 114, voltado para a centralidade da animação bíblica a partir das comunidades eclesiais missionárias. Outro marco importante foi a celebração pelos 70 anos da CNBB, onde lembramos a trajetória de seu grande idealizador, Dom Hélder Câmara. Integrar a CNBB é um privilégio para mim enquanto bispo diocesano de Campo Maior, missionário redentorista e vice-presidente do Regional Nordeste 4.

Já para o bispo de Oeiras e membro da Comissão Episcopal para as Comunicações da CNBB, Dom Edilson Soares Nobre, destacou que os resultados da Assembleia foram construídos a partir de uma perspectiva sinodal. Ele também lembrou que as discussões, reflexões e deliberações levaram em consideração análise de conjuntura atual, sempre com vistas a uma sociedade onde estejam assegurados a defesa e a garantia de direitos:

A Assembleia transcorreu sob um clima de celebração. Vivemos ao longo desta semana uma experiência que visa, sobretudo, uma melhor ação evangelizadora na Igreja. Tivemos o privilégio de participar de momentos de estudos, reflexões, atualizações de documentos e estatutos, mas também de oração e espiritualidade. Todas as nossas análises partiram de uma perspectiva Sinodal da Igreja, como nos exorta o Santo Padre, o Papa Francisco. Essa análise de conjuntura, eclesial e social, é importante pois nos ajuda a discutir e compreender as diversas realidades e contextos nos quais Igreja e sociedade estão inseridas.