Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Para este mês mariano, o Papa Francisco convocou uma jornada de oração pelo fim da pandemia do novo coronavírus envolvendo 30 santuários do mundo todo. Nesta quinta-feira, 13 de maio, o momento de oração será no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, em Portugal. A CNBB transmite o momento de oração a partir das 13 horas.

O Papa Francisco quis envolver todos os Santuários do mundo nesta iniciativa, para que se tornassem instrumentos para uma oração de toda a Igreja. A iniciativa está sendo realizada à luz da expressão bíblica: “De toda a Igreja subia incessantemente a oração a Deus” (At 12,5).

Acompanhe ao vivo, a partir das 13h:

Facebook CNBB Facebook

Youtube CNBB Youtube

Foto: Santuário de Fátima

Celebrações do 13 de maio

O momento de oração no Santuário de Fátima terá a intenção particular por todos os presos. E ocorre em meio às celebrações deste 13 de maio, dia dedicado ao título de Nossa Senhora que recorda a aparição em 13 de maio de 1917. O santuário português realiza nesses dias a primeira peregrinação internacional, com lotação limitada a 7500 pessoas no Recinto de Oração, devido às restrições impostas pela pandemia.

Neste ano, a peregrinação teve como tema ‘Louvai o Senhor, que levanta os Fracos’ e foi presidida pelo cardeal português dom José Tolentino Mendonça. Neste ano também são lembrados os 40 anos do atentado contra o Papa São João Paulo II, na Praça de São Pedro, e a convicção de que “devia a sua vida à proteção de Nossa Senhora de Fátima”. São comemorados ainda os 75 anos da coroação da imagem de Nossa Senhora de Fátima por um legado do Papa Pio XII, com o título de “Rainha da Paz e do Mundo”.

No início da chamada “missa internacional”, foi projetada uma mensagem em vídeo do Papa Francisco aos peregrinos. No vídeo, Francisco pede orações pelas vítimas da pandemia. “Por todas as pessoas que estão a sofrer com esta pandemia de Covid-19, por tantas pessoas que perderam o seu trabalho, os seus entes queridos… Por tanta pobreza e miséria que esta pandemia está a provocar”, lembrou Francisco.

 

Com informações da Agência Ecclesia

Tags: