Mais de 50 comunicadores do Piauí participaram do 13º Mutirão Brasileiro de Comunicação (Muticom), de 13 a 16 de julho, no Centro de Convenções de João Pessoa-PB. Com o tema ‘Comunicar para a cultura do encontro’, o evento reuniu jornalistas, influenciadores digitais católicos e agentes da Pastoral da Comunicação (Pascom) de paróquias e dioceses do Regional Nordeste 4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Do Piauí estiveram presentes o membro para a Comissão Episcopal para a Comunicação Social da CNBB e bispo de Oeiras, dom Edilson Soares Nobre, e o bispo de Campo Maior, dom Francisco de Assis Gabriel dos Santos. Também marcou presença o coordenador regional da Pastoral da Comunicação, padre Raimundo Duarte, além de coordenadores diocesanos e padres referenciais para a comunicação no Piauí.

O Muticom, promovido pela CNBB, por meio da Comissão Episcopal para a Comunicação, e pela Arquidiocese da Paraíba, reuniu mais de 500 pessoas presencialmente. Outras 70 pessoas participaram das conferências e seminários de forma remota. O evento contou com uma vasta programação que incluiu conferências, palestras, rodas de conversa, momentos de espiritualidade, celebrações e apresentações culturais.

De acordo com Dom Francisco de Assis, a cultura do encontro significa desenvolver a comunhão nas diferenças, combater a cultura do descarte, sobretudo dos mais vulneráveis, e possibilitar uma comunicação que gere tolerância, respeito, justiça social e cidadania: “A cultura do encontro nasce da vivência do Evangelho. É através da partilha, da escuta, do diálogo e do respeito que nós poderemos pensar numa comunicação verdadeiramente cristã, missionária, a serviço do reino de Deus. É preciso combater a autossuficiência e expandir os horizontes para uma nova forma de pensar e de agir”, disse.

Para Dom Edilson, o Muticom conseguiu cumprir com a sua proposta de viabilizar os meios para a construção da cultura do encontro: “Fomos privilegiados porque tivemos a oportunidade de ouvir e aprender muita coisa importante para somarmos nas nossas igrejas particulares. Certamente, não teremos condições nem competência de executar tudo aquilo que ouvimos, mas será possível colocar em prática muita coisa. Somos missionários, pessoas engajadas na vida da Igreja. Vamos somar forças e dar as mãos uns aos outros, derrubar muros e construir pontes, na direção da cultura do encontro”, destacou.

Durante a celebração eucarística de encerramento, no sábado, foi lida a carta-compromisso do 13º Muticom. Os participantes destacaram as reflexões a partir do pontificado do Papa Francisco, inspiradas no tema “Comunicar para a cultura do encontro”. Ao final da celebração, foi anunciada a sede da próxima edição do evento: a capital amazonense, Manaus, irá sediar o 14º Muticom, em 2025.