Começou nesta terça-feira, 18 de julho, em Rondonópolis (MT), o 15° Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs). O encontro deve reunir cerca de 1,5 pessoas, entre leigos e leigas, religiosos e religiosas, padres, bispos e representantes das CEBs do Brasil, os povos indígenas, de comunidades quilombolas e convidados de outras Igrejas cristãs, além de um número expressivo de voluntários que irão compor as dez equipes de serviço.

Representantes das CEBs do Regional Nordeste 4 presentes no 15º Intereclesial.
Representantes das CEBs do Regional Nordeste 4 presentes no 15º Intereclesial.

Neste 15º encontro o tema será “CEBs: Igreja em saída na busca da vida plena para todos e todas” e o lema, “Vejam! Eu vou criar novo céu e uma nova terra” (Is 65). Uma caravana composta por 46 pessoas representantes das CEBs Regional Nordeste 4 partiu do Piauí rumo ao 15º Intereclesial.

O bispo da diocese de Floresta (PE), referencial para as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e membro da Comissão Episcopal para o Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Gabriel Marchesi, falou de suas expectativas para o 15º Intereclesial das CEBs: “Que este momento possa ajudar fortalecer a vida das comunidades e despertar o protagonismo do laicato na Igreja. Cada leigo e leiga, cada comunidade tem que saber que são chamados a ser protagonistas na vida e na missão da Igreja”, disse.

“A delegação do Regional Nordeste 4 participa deste 15º Intereclesial com muita animação e muito entusiasmo. As comunidades de base do Piauí vieram com grande expectativa, esperançosas para que possamos sair daqui mais fortalecidos, na direção de uma igreja viva, em saída, na busca de vida plena para todos”, destacou a coordenadora das CEBs no Regional Nordeste 4, Ana Café.

O Intereclesial é espaço de escuta das comunidades e que busca, à luz da Palavra de Deus e do magistério da Igreja, olhar para a realidade social e eclesial e assumir compromissos que transformem e atualizem a vitalidade da missão da Igreja nas comunidades rurais, nas cidades, nos centros urbanos e nas periferias.

Deste modo, o encontro utilizará o método ver-julgar-agir, consagrado na dinâmica das CEBs e da Igreja na América Latina e Caribe, que tem como ponto de partida a experiência das comunidades. Toda organização, reflexões e grupos de trabalho serão divididos em cinco plenárias temáticas: CEBs, Sinodalidade e Poder na Igreja; CEBs e Dimensão Político-social; CEBs e Economia de Francisco e Clara; CEBs e Ecologia Integral; CEBs e Educação.

Com informações das CEBs do Brasil e da CNBB nacional