Centenas de paróquias e comunidades espalhadas pelo Piauí adotaram São Raimundo Nonato como padroeiro. No município que leva o nome do santo, a 522 km de Teresina, ele também é padroeiro da diocese, sendo a única catedral dedicada a São Raimundo Nonato em todo o Brasil. A devoção se popularizou no Nordeste brasileiro, sobretudo no sertão piauiense, onde milhares de pessoas foram batizadas com o nome do santo.

Grande parte desta influência veio do servo de Deus, dom Inocêncio López Santamaria. Espanhol, nascido em 1874, ele chegou ao Brasil no ano de 1931 e foi bispo da prelazia de Bom Jesus do Gurgueia, hoje diocese de São Raimundo Nonato. No Piauí, fundou a Congregação das Irmãs Mercedárias Missionárias do Brasil. Dom Inocêncio tinha grande devoção por São Raimundo Nonato, tendo sido sagrado bispo no dia 31 de agosto de 1930, solenidade do santo.

De acordo com o historiador, Carlos Amorim Andrade, os primórdios da devoção a São Raimundo Nonato remontam ao ano de 1922 com a chegada de frades mercedários ao Piauí. “Ao chegar no Piauí para fazer missões e catequisar os primeiros moradores daquela região, esses frades popularizaram a devoção a São Raimundo Nonato. Nessa região, construíram as primeiras capelas, geralmente dedicadas aos santos mercedários”, disse.

Ainda de acordo com o historiador, outro fator contribuiu para que o santo ganhasse notoriedade na região: “A biografia diz que Raimundo Nonato foi tirado do ventre de sua mãe já morta. Por isso, tornou-se patrono das mulheres gestantes. Como naquela época não existia hospitais, havia um temor muito grande das mulheres com o momento do parto que, temendo perder seus filhos ou mesmo a própria vida, recorriam à intercessão de São Raimundo Nonato”, explicou.

A contribuição dos padres mercedários e de dom Inocêncio López Santamaria para o Piauí não se resume apenas ao auxílio espiritual e religioso. Eles foram responsáveis por uma profunda transformação social na região Sul do Piauí, onde construíram creches, escolas, associações e serviços voltados para o combate à pobreza extrema. Incansáveis pregadores do Evangelho, eles proporcionaram a fé e a dignidade ao povo de Deus.

São Raimundo Nonato

Nasceu na Espanha em Portel no ano de 1200. Desde jovem, percebeu sua inclinação à vida religiosa. Seu pai tentou sem êxito, impedi-lo de corresponder ao chamado vocacional. Ao entrar para a Ordem de Nossa Senhora das Mercês, abraça a vocação religiosa e se dedica à oração, à caridade e às missões. Ele morreu em 31 de agosto de 1240  e foi canonizado pela Igreja Católica em 1681. Segundo a história, São Raimundo Nonato foi contemporâneo de São Pedro Nolasco, de quem era amigo e discípulo.