Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Eu vim para que todos tenha vida, e a tenham em abundancia. (Jo 10,10b)

No período quaresmal estamos vivenciando o tempo de graça da conversão cujo gesto social concreto é a Campanha da Fraternidade com o tema, Fraternidade e vida: dom e compromisso. Diante da grave ameaça de Pandemia viral à saúde de todos, embora não tenhamos até o momento confirmação de casos de Coronavírus em nosso Estado, a Diocese de Parnaíba, movida pelo sentimento de compromisso com a vida e bem estar de todas as pessoas, e de responsabilidade pastoral, une-se a todos num esforço coletivo para a contenção do Coronavírus, colaborando assim, com as autoridades governamentais e sanitárias para o bem de todos.

Considerando que o bispo diocesano, a teor do cân. 87 § 1 do Código de Direito Canônico, pode dispensar os fiéis do cumprimento das leis disciplinares na Igreja local, declaramos que os fiéis estão dispensados da obrigação de participarem das missas dominicais e de preceito, previstas no cân. 1247 do Código de Direito Canônico. Assim, apresentamos as seguintes orientações:

  1. Ficarão suspensas por 15 (quinze) dias, a partir desta data, em todas as instâncias eclesiais, paróquias, áreas pastorais e centros de evangelização, eventos que favoreçam aglomeração de pessoas; tais como: assembleias, vias sacras, procissões, encontros quaresmais, etc.
  2. As Santas Missas devem ser celebradas em todos os horários, conforme a programação paroquial, observando os decretos das autoridades estatais, de no máximo 50 pessoas em ambientes fechados, e de no máximo 100 pessoas, em ambientes abertos. Sejam as Santas Missas transmitidas pelas redes sociais, conforme a possibilidade, bem como acompanhadas pelos fiéis através da televisão e rádio.
  3. Quanto a confissões, não haverá o Mutirão de Confissões nas paróquias. Em caso de urgente necessidade, haja disposição dos sacerdotes para o atendimento.
  4. As atividades da Catequese e os Ritos de Iniciação à Vida Cristã sejam suspensos durante esses quinze (15) dias.
  5. As Igrejas disponham de meios para a higienização das mãos, como álcool em gel e que os ambientes sejam sempre bem higienizados, tais como as maçanetas das portas, corrimãos, bancos, etc.
  6. Que sigamos as orientações do Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde e Vigilância Sanitária, colaborando assim com as autoridades.
  7. Recomendamos que durante esses dias, intensifiquemos as nossas orações ao Deus de toda consolação e misericórdia que nos livre da proliferação do Coronavírus.

Confiemo-nos à proteção materna de Nossa Senhora Mãe da Divina Graça e de São José, seu esposo, junto do Filho amado do Pai, para que nos livre deste e de todos os males.

Para que todos tenham vida (Jo 10,10)

Parnaíba, 17 de março de 2020.

Dom Juarez Sousa da Silva
Bispo Diocesano

Pe. Edimar Silva de Lima
Chanceler